Boletim Informativo Brasil — 29/05/2015

Boletim Informativo  — 29/05/2015
Olá , acompanhe as novidades da Pastoral Carcerária:

Em carta a autoridades mineiras, PCr alerta sobre sistema prisional no Estado

Em 20 de maio, a Pastoral Carcerária Nacional e a PCr de Minas Gerais encaminharam uma carta aberta às autoridades máximas do Executivo, Legislativo e Judiciário mineiro, alertando para as precariedades prisionais no Estado e sugerindo ações como a implantação das audiências de custódia e a reversão do processo de privatizações dos presídios.

Governo do Estado de Goiás ignora Justiça e mantém superlotação em Centro de Triagem

Quase três meses após a Justiça de Goiás determinar que o Centro de Triagem não receba mais presos, o Governo do Estado segue desrespeitando a medida, mantendo a unidade superlotada com mais de 500 detentos. “O desrespeito a uma decisão judicial mostra que em Goiás a lei não existe”, lamenta Irmã Petra Silvia Pfaller, da coordenação nacional da PCr.

Dom Angélico Bernardino orienta retiro da PCr da Arquidiocese de São Paulo

“Devemos atender o chamado do Papa Francisco e quebrar a globalização da indiferença. Vocês são a profecia dentro da Igreja. Levem a realidade e os problemas vividos pelos presos e pelas presas para a sensibilização e conhecimento de nossas comunidades”, exortou Dom Angélico Bernardino, durante o retiro da PCr da Arquidiocese de São Paulo em 23 de maio.

PCr no Regional Nordeste III  analisa situação carcerária na Bahia e em Sergipe

Entre 1º e 3 de maio, agentes da Pastoral Carcerária na Bahia e em Sergipe participaram de assembleia regional, na qual trataram das precariedades do sistema prisional nesses estados, detalhando o panorama da situação por meio da Carta de Serrinha. Irmã Petra Silvia Pfaller, da coordenação nacional da PCr, esteve na atividade e apresentou o panorama prisional no País.

 ‘Sempre haverá uma maior idade: Não faz sentido reduzi-la’ – Padre Bosco

“Querer a redução da maioridade é querer que a violência cada vez mais se expanda pelo nosso país a partir da realidade das prisões que já estão superlotadas;  é declarar a morte aos nossos adolescentes em vez de incentivar a criação de novas escolas”, alerta, em artigo, o Padre Bosco Nascimento, coordenador da Pastoral Carcerária no Estado da Paraíba.

PCr realiza segunda etapa de formação em Justiça Restaurativa em Santa Catarina

Em Mafra (SC), a Pastoral Carcerária realizou, de 6 a 9 de maio, mais uma etapa do curso para facilitadores da Escola de Perdão e Reconciliação. A iniciativa é uma das estratégias adotadas pela Pastoral em apoio à Justiça Restaurativa, que consiste na mediação do conflito entre vítima e ofensor, e se mostra como alternativa para a redução do encarceramento no País.

Especialistas dizem que Brasil corre risco de aprovar pior Código Penal da história

“Teremos a maior demonstração de que o poder penal, no Brasil, não se exerce em nome do povo, mas contra ele”, afirma o jurista Alaor Leite, ao Site Consultor Jurídico, sobre a proposta de reforma do Código Penal. Também para o criminalista Guilherme San Juan, a reforma do Código levará a mais encarceramento, indo contra a tendência mundial de despenalização.

Acesse o site www.carceraria.org.br e fique ligado nas notícias e atividades da Pastoral Carcerária. Se desejar colaborar conosco com notícias, envie sua mensagem para imprensa@carceraria.org.br.
PASTORAL CARCERÁRIA NACIONAL -PCrN/CNBB
Coordenação Executiva Nacional:
Pe. Valdir João da Silveira, Pe. Gianfranco Graziola, Ir. Petra Pfaller,
Paulo Cesar Malvezzi Filho
Tel.: 55 (11) 3101-9419 – Skype: carceraria.secretaria
E-mail: nacional@carceraria.org.brwww.carceraria.org.br
Twitter Digg Facebook Delicious Reddit StumbleUpon DZone Google LinkedIn MisterWong MySpace Netvouz NewsVine Slashdot Technorati YahooMyWeb BlinkList Design Float Webnews.de
Não consegue visualizar este e-mail corretamente? Abra em seu navegador de internet.
Para garantir que nossas mensagens cheguem em sua caixa de entrada, adicione o email imprensa@carceraria.org.br ao seu catálogo de endereços. Caso queira cancelar o seu cadastro, clique aqui. Ou se precisar alterar os seus dados, clique aqui.